top of page

A INTRODUÇÃO: A PRIMEIRA PARTE DA APRESENTAÇÃO


Hoje, vou falar para você sobre a introdução, a parte inicial de uma apresentação em público.


Para você organizar bem sua apresentação, ela precisa está disposta de maneira lógica, isto é, com início, meio e fim.


Uma apresentação bem organizada é composta por quatro partes essenciais: introdução, preparação, assunto central e conclusão. Estando nessa disposição, suas chances de alcançar seu objetivo com a apresentação são bem maiores do que se você depender exclusivamente da sorte, ou seja, fazendo a apresentação de qualquer jeito.


Nesse artigo, falarei, exclusivamente, da introdução. Contudo, as demais partes da apresentação serão tratadas em outros artigos. Basta você acessar o meu “blog” para conhecer cada uma dessas importantes etapas de uma apresentação.


A introdução é a parte da apresentação na qual você cumprimentará e se dedicará a conquistar os ouvintes. Tecnicamente falando, a introdução é formada por duas partes: vocativo e exórdio. O vocativo é a parte na qual você cumprimentará a plateia. Um vocativo bem conhecido é o “Senhoras e Senhores”. O exórdio é a fase da introdução na qual você trabalhará o ânimo dos ouvintes, ou seja, a atenção, a docilidade e a benevolência da plateia.


Para alcançar a atenção dos ouvintes, você explorará o interesse deles pelo assunto a ser exposto, fazendo com que fiquem curiosos, intrigados, enfim, interessados pela sua apresentação.


No caso da docilidade da plateia, que se traduz na disposição natural para ouvir, aprender, se deixar instruir e se deixar guiar pelo orador, você poderá prometer satisfação, brevidade na exposição, acalmá-la de alguma preocupação ou dar uma boa notícia.


Para alcançar a benevolência, que consiste em fazer com que os ouvintes sejam simpáticos ao orador e à sua mensagem, você poderá sorrir, concordar com os ouvintes, elogiá-los sinceramente e demonstrar humildade. Essa atitude é essencial no início da apresentação, porque facilitará bastante a conquista dos ouvintes.


Existem algumas formas de iniciar uma apresentação. Tenho um vídeo específico (CINCO MANEIRAS PARA INICIAR E FINALIZAR UMA APRESENTAÇÃO EM PÚBLICO!) no qual você aprenderá, com mais detalhes, algumas dessas estratégias. No entanto, vou citar algumas delas.


Por exemplo, você poderá iniciar com uma frase de impacto, do tipo: “Não existe fracasso, mas apenas feedback e resultados”. Poderá ainda começar relatando um fato bem-humorado, narrando uma história interessante, fazendo uma reflexão ou apresentando os benefícios, as vantagens do assunto a ser explorado para a plateia.


Também é importante salientar que cada uma dessas estratégias deverá manter vinculação com o assunto central da sua apresentação, a parte mais relevante. Não é recomendável valer-se de uma estratégia apenas para preencher tempo sem ter vinculação com o assunto central. Os ouvintes mais atentos perceberão a sua intenção e poderão perder o interesse na exposição.


Por fim, é interessante destacar que a introdução, apesar de ser a primeira parte de uma apresentação, assim como a conclusão, é uma das últimas etapas a serem construídas na elaboração da apresentação, porque depende exclusivamente do que será abordado no assunto central. Somente após a definição do assunto que será abordado é que você terá condições de definir como será sua conclusão e a introdução da apresentação. Antes, não é possível.


Resumindo, a introdução é a parte da apresentação na qual você vai se dedicar à conquista da plateia. Pense nisso!


Grande abraço e fique sempre com Deus!

Commentaires


bottom of page