top of page

ORADORES COM OLHARES VICIADOS: VOCÊ É UM DELES?


Hoje, você irá aprender algumas dicas sobre olhares viciados, ou seja, formas de olhar a plateia que devem ser evitadas pelo orador.


O contato visual com a plateia faz parte da comunicação visual, isto é, o conjunto de elementos do orador notados visualmente pela plateia.


Como você já sabe, segundo uma pesquisa americana, a comunicação visual é responsável por 55% do impacto da comunicação. Fazem parte dela, além do contato visual, as expressões faciais, os gestos, a aparência, a postura e a movimentação do orador diante do público.


Especificamente em relação ao contato visual, a regra básica é olhar para as pessoas. Dessa forma, uma das razões mais importantes é que você poderá obter feedback preciso sobre a reação delas em relação ao que você estiver falando.


No caso de lugares com grande público, você deverá olhar para as pessoas próximas e olhar na direção daquelas que estiverem distantes, haja vista ser impossível manter contato visual com cada pessoa. Contudo, certos apresentadores têm algumas "estratégias estranhas", verdadeiras posições viciadas na maneira de olhar o público. Chamo viciadas porque são reiteradas pelo orador e devem ser evitadas pelos bons comunicadores, pois em nada contribuem para o sucesso da comunicação em público. Vou abordar alguns aspectos sobre essas posições viciadas na maneira de encarar a plateia.


Primeira posição viciada: OLHAR MUITO TEMPO PARA CIMA - Nesse caso, o vício do orador é olhar demasiadamente para cima, como se estivesse admirando lâmpadas do teto. Se você ficar a todo o momento olhando para cima não perceberá devidamente a reação da plateia em relação ao que você estiver fazendo, falando e assim por diante!


Há até outra estratégia estranha variante dessa que é olhar para cima da cabeça das pessoas! Não sei quem inventou essa, mas é estranha também! O que as pessoas pensarão de você se olhar assim? Aliás, olhando sempre para cima você não terá nenhuma constatação de como os ouvintes reagirão ao que você fala. Se você fala dessa maneira em suas apresentações em público, mude a partir de hoje.


Segunda posição viciada: OLHAR MUITO PARA O CHÃO - Nesse caso, o orador mantém a maior parte do seu contato visual com o solo do local da apresentação. Da mesma maneira que na posição viciada anteriormente comentada, você não terá o feedback preciso da reação da plateia. Portanto, é uma forma de olhar que deve ser retirada do seu repertório de apresentações em público!


Terceira posição viciada: OLHAR APENAS PARA UMA PESSOA ENQUANTO FALA - Carlos Pimentel, um excelente escritor, em sua obra “Falar é Fácil”, chama a essa categoria de “olhar de socorro”! Realmente, ele tem plena razão! A pessoa que faz a apresentação não retira os olhos do seu amigo, amiga ou outra pessoa, porque se sente segura e recebe, ao mesmo tempo, apoio psicológico para fazer sua apresentação dessa maneira. Você tem esse hábito em suas apresentações em público? Se você falar sempre assim, o que será dos demais ouvintes? Será que eles prestarão atenção ao que você estiver falando?


Por fim, a quarta posição viciada: O OLHAR SALTITANTE - Como disse antes, olhar para as pessoas é a regra fundamental! Mas, ao olhar, você deve permanecer por alguns momentos mantendo o contato visual com a pessoa, em torno de dois a três segundos é o suficiente. O orador de olhar saltitante não faz assim. Seu contato visual com as pessoas é muito rápido! Novamente, essa forma de olhar a plateia é uma daquelas desaconselháveis quando se fala em público.


Minha pergunta final para você é: você se enquadraria em alguns desses tipos viciados de olhar? Se sua resposta foi positiva, até quando você permanecerá nesse vício?


Grande abraço e fique sempre com Deus!

Comments


bottom of page