top of page

QUAIS AS PARTES DE UMA APRESENTAÇÃO, VOCÊ SABE?


No artigo de hoje, você irá aprender quais as partes de uma apresentação.


Se você observou o meu vídeo “COMO ORGANIZAR SUA FALA DE MANEIRA SIMPLES E PODEROSA?”, constatou haver uma maneira bem fácil, contudo, muito eficaz de organizar sua fala em público. Hoje, você irá conhecer a estrutura mais trabalhada e completa de uma apresentação, composta por seus elementos mais técnicos. Vamos lá?


Para você ter mais chances de alcançar o objetivo proposto na sua apresentação, uma das formas é estruturá-la. Dessa maneira, você poderá repassar o assunto de forma lógica, com início, meio e fim. Essa estrutura é composta pelos seguintes elementos: introdução, preparação, assunto central e conclusão. Por sua vez, cada um desses elementos é composto por subelementos que, quando bem elaborados, tornam a apresentação mais eficiente, lógica e persuasiva. Todavia, quero salientar que a estrutura em si não garantirá o sucesso da apresentação, haja vista que este dependerá da maneira como você organiza e expõe suas ideias diante do público que, na realidade, também têm um papel fundamental no resultado da apresentação.


Assim, não adianta preparar uma superestrutura se você não está atento aos aspectos não verbais da sua comunicação. Esse assunto você poderá obter mais detalhes assistindo ao meu vídeo “VOCÊ DÁ IMPORTÂNCIA À COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL?” Assim que você puder, veja esse vídeo.


A PRIMEIRA PARTE DA APRESENTAÇÃO: A INTRODUÇÃO – É a parte inicial da apresentação e sua finalidade maior é a conquista dos ouvintes. Ela é composta por dois elementos técnicos: o vocativo e o exórdio. O vocativo é a parte na qual você fará o cumprimento à plateia. Dependendo da formalidade do evento, o vocativo poderá ser formal ou informal. Se você estiver em um evento formal, poderá usar a expressão “Senhoras e Senhores”, que se ajusta praticamente a todas as situações. Se o evento for informal, poderá usar simplesmente “Olá, pessoal”.


Passada a fase do vocativo, vem o exórdio, momento no qual você trabalhará efetivamente a conquista da plateia. Para tanto, você poderá utilizar algumas maneiras, tais como fazer uma citação, lançar uma frase de impacto, contar uma história interessante, contar um fato bem-humorado, entre outras maneiras para iniciar a sua exposição.


A SEGUNDA PARTE DA APRESENTAÇÃO: A PREPARAÇÃO – O objetivo maior da dessa fase é facilitar o entendimento da plateia sobre o assunto a ser apresentado.


A preparação é composta por três partes: a proposição ou tese, a narração e a divisão. A proposição ou tese é o resumo em uma ou duas frases do assunto que você explanará. Por sua vez, a narração consiste em fatos e circunstâncias que darão base ao assunto central, servindo de subsídio para sua melhor compreensão. Podem ser exemplos de narração: uma retrospectiva, o levantamento de problemas ou o levantamento de soluções para um problema.


Lembrando que todos esses itens apenas servem de subsídio, não se confundindo com o assunto central a ser abordado na fase seguinte da apresentação.


Por fim, temos o último elemento da preparação, a divisão, sendo a segmentação do assunto central em partes. Se você observou bem, tanto a proposição ou tese, a narração e a divisão se encaixam perfeitamente no objetivo maior da preparação que é facilitar a compreensão dos ouvintes.


A TERCEIRA PARTE DA APRESENTAÇÃO: O ASSUNTO CENTRAL – Esse é o segmento mais importante da apresentação. É a parte na qual você dará solução ao problema, cumprirá as partes definidas na divisão do assunto, apresentará os argumentos que respaldam suas ideias (argumentação ou confirmação) e combatem as ideias contrárias às suas (refutação).


Para embasar seus argumentos, na fase de elaboração da apresentação, procure fundamentá-los em exemplos, testemunhos, estatísticas, estudos técnicos ou científicos, cujas fontes, é claro, tenham credibilidade. Verifique ainda o peso de cada um dos seus argumentos e contra-argumentos, definindo-os se são fortes, medianos ou fracos, atentando-se, também, para a ordem de como irá expô-los diante do público.


A QUARTA PARTE DA APRESENTAÇÃO: A CONCLUSÃO – Essa é a parte final de uma apresentação. O grande objetivo da conclusão é levar os ouvintes à reflexão ou à ação, ou a ambas. Ela é composta por dois elementos técnicos: a recapitulação e o epílogo.


Na recapitulação, você fará uma síntese do assunto por você apresentado, preferencialmente em uma ou duas frases. Após, você passará para o epílogo, momento para as palavras finais, as quais devem ter uma conotação mais emocional, ou seja, direcionadas ao sentimento, ao coração, à alma da plateia. Essas últimas palavras devem ser pronunciadas com mais emoção e de fato falar mais ao coração do que à mente das pessoas que estarão lhe ouvindo.


Caso você queira saber um pouco mais sobre cada uma das partes de uma apresentação, tenho quatro vídeos que falam de cada uma delas separadamente.


Embora a elaboração de uma apresentação seguindo essa estrutura, ou seja, atentando para a importância de cada elemento técnico, seja mais complexa, sua utilização efetiva garantirá para você resultados bem melhores em suas apresentações em público, uma vez que, no processo de elaboração da apresentação, no qual será decidido o que fará parte ou não dela, você poderá contemplar vários aspectos que poderiam ser esquecidos se você não utilizasse o modelo dessa estrutura.


Meu convite é que você passe a utilizá-lo de agora em diante. Posso contar com você?


Grande abraço e fique sempre com Deus!

Comments


bottom of page